sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Anseio

Ouve, ternura,
por onde andas?
Por onde guardas os teus passos
por onde foges aos abraços
que te anseio?...

Miguel Afonso

2 comentários:

Isabela disse...

Estou apaixonada por este blog. Parabéns pelo talento!

Felipa disse...

Poesia simples mas intensa...