sábado, 17 de março de 2012

Na cadeira do dentista

Na cadeira do dentista
descubro em mim o herói que não sabia.
O dentista também é um artista
e molda nos meus dentes a magia
de eu não sofrer as dores da agonia
(terríveis dores, quando um dente dói!)...

Mas descobri em mim um ignorado herói
na cadeira do dentista... e calo o medo.
Deixo-me estar, calado e quedo
enquanto ele trabalha a minha boca
(e eu vou ouvindo as brocas)...

Mas deixo-me estar… calo o medo
e o terror que sinto em segredo
(bendita anestesia!)…

Miguel Afonso

1 comentário:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Sem dúvida que tens imenso jeito, aliás, talento, para escrever em rima! Amei... (se bem que vou ao dentista na 3ª)... medooooo ;)

hugs ;)