terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Rosas

Procurei uma rosa para te oferecer
mas nenhuma me agradou.
Amor, será que podes compreender
a rosa que não te dou?

Rosas são flores, apenas
e nada dizem por si;
cobiçam-nas as mulheres
mas isso nunca entendi.

Desculpa, não te ofereço
uma rosa, meu amor;
rosas não valem o preço
que tu vales, linda flor!

Miguel Afonso

3 comentários:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Bem, está o m´+aximo! Leve, puro, bonito.. e ainda rima :)

Hugs. Muitos :)

Lindalva disse...

Olá Miguel, sou a Lindalva da Ilha e moderadora do Ostra da Poesia vim conhecer teu cantinho e firmar que teu voto no pena de ouro foi computado com sucesso, obrigada pela participação e querendo tem selo presente na página principal do Ostra para os votantes. Beijos perfumados!

Enigmático Byjotan disse...

Muito lindo, traz a poesia na alma,consegue elevar-se com graciosidade e criatividade.Abraço com ternura de leitor.:-BYJOTAN.