terça-feira, 31 de agosto de 2010

Ondas de mágoas

Ondas de mágoas fizeram o meu barco naufragar
fizeram minha alma flutuar em águas negras
e tu não te importaste
eu não te vi chorar
não vi teus olhos a guiarem-me nas trevas…

Ondas de mágoas fizeram o meu barco naufragar
o meu coração mergulhou num mar de espuma
para onde o enviou o teu olhar

Águas negras o envolveram e abraçaram
e desapareceu na noite escura
mas teus olhos não choraram…

Miguel Afonso

1 comentário:

Felipa disse...

Poeta das águas negras, o teu mar é um abismo em que me afundo...